Perguntar não ofende

Esses dias eu mandei email para o mailing de pessoas que seguem minha newsletter perguntando quem poderia traduzir para o inglês uma história em quadrinhos que eu estava lançando. Ofereci em troca uma mentoria individual para tirar projetos da gaveta, era o que eu tinha, pois não tinha dinheiro. Não sabia no que a pergunta ia dar, mas queria a história em inglês e essa foi a única forma que encontrei de conseguir isso.

20 poucas pessoas responderam, nenhuma citou a mentoria e nenhuma se preocupou com o fato de não ser um trampo pago. Queriam apenas ajudar. Escolhi uma e hoje a história está em português e inglês e com isso consegue ter um alcance maior. Agradeço todos que se dispuseram a ajudar, muito mesmo, foi muito massa ver os emails dos interessados na tradução, e deixo com vocês esse vídeo que fala exatamente sobre isso. Perguntar não ofende e pode te surpreender :)